23 de Out de 2015 2 min de leitura

Estágio BM&FBOVESPA 2016 » Sem prazo definido

Lista de Tópicos

Pré-requisitos

Cursos
Engenharias (todas)
Estatística, Física, Matemática

Período de Conclusão
Dez/2016 a Dez/2017

Informática
Domínio do Pacote Office

Perfil e Competências
Interesse em desenvolver carreira em Risco / Mercado Financeiro

Outros Requisitos
Desejável conhecimento em Linguagem de Programação, VBA, MatLab, C++, entre outros

Processo Seletivo

Etapas
– Inscrições e Teste Online: T.E.R.P (Teste de Eficiência na Resolução de Problemas) e Talent Up (Teste online de Inglês)
– Entrevistas Coletivas
– Working Day + Painel de Negócio.

Locais das fases presenciais
São Paulo

Estrutura do Programa

Início
Janeiro/2016

Ações de desenvolvimento
Assistência na construção de rotinas de manipulação de Base de Dados;
Assistência na construção de relatórios gerenciais de monitoramento de risco;
– Acompanhamento da construção de modelagem matemática/estatística para análise de risco/CORE;
– Acompanhamento da construção de testes de qualidade da modelagem de risco/CORE;
– Implementações pontuais de testes de qualidade da modelagem de risco/CORE.

Vagas

Cidades
São Paulo

Informações Adicionais

Inscreva-se no Programa de Estágio MAR – Modelagem e Administração de Risco da BM&FBOVESPA e ajude a implantar um sistema de cálculo de risco, único no mundo!

Sobre a empresa

Fundada em 1890, a BM&FBOVESPA é uma das maiores e mais complexas bolsas do mundo e está entre as maiores empresas nacionais. Seu valor de mercado gira em torno de R$ 20,6 bilhões. Alguns de seus contratos estão entre os mais negociados ao redor do globo. O contrato de futuro de juros, por exemplo, é o segundo contrato de juros mais negociado no mundo.

Uma bolsa é contra parte central das operações ali negociadas: ela é a compradora de todos os vendedores e vendedora de todos os compradores. Desta forma, os investidores não precisam preocupar-se com o risco da contraparte de uma operação em não honrar suas obrigações. Se um investidor inadimplir, a bolsa tem que honrar a obrigação deste investidor. Dado o risco de inadimplência, a bolsa requer garantias de investidores e corretoras. A gestão de risco é o core business de qualquer bolsa. Entre algumas das tarefas da Diretoria de Administração de Risco da BM&FBOVESPA estão à determinação do valor requerido como garantia às operações, o apreçamento dos ativos negociados (ações, opções, swaps, futuros, etc.) e a gestão das garantias. A Bolsa tem aproximadamente R$ 300 bilhões de ativos depositados em garantias.

Administração de risco é uma área do conhecimento multidisciplinar. Ela agrega elementos de finanças, economia, estatística, probabilidade, otimização, direito e tecnologia da informação. Apesar de ser uma área recente (nascida na segunda metade da década de 1990), atualmente, as principais universidades do mundo tem programas de graduação e pós-graduação, professores e departamentos dedicados à administração de risco.

A BM&FBOVESPA está assumindo a liderança global de gestão de risco em bolsas através da implantação de metodologia inovadora desenvolvida por seus pesquisadores e consultores. Aspectos novos de teoria de risco, para serem implementados, requerem o que há de mais avançado em arquitetura de sistemas e capacidade de processamento e armazenamento de dados. A Diretoria de Risco conta com mais de 30 pesquisadores e diversos doutores, formados no Brasil e no exterior.

A BM&FBOVESPA mantém o Instituto Educacional e publica a Resenha da Bolsa – periódico técnico em diversas áreas para estimular a comunicação entre a academia e o e os participantes do mercado financeiro e de capitais.

Conheça mais em: https://www.bmfbovespa.com.br.

Participe da conversa

Show! Você se inscreveu com sucesso.
Bem-vindo(a) de volta! Login realizado com sucesso.
Você agora faz parte da comunidade do Vida de Trainee.
Seu link expirou.
Sucesso! Agora é só clicar no link que chegou no seu e-mail.
Sucesso! Suas informações de pagamento foram atualizadas.
Sua configuração de pagamento não foi atualizada.