Últimos dias!

VT Dicas: Avaliação Oral de Inglês

17.11.2010 | em Carreira

Além das provas on-line de inglês, algumas empresas também aplicam testes presenciais ou até mesmo chegam a realizar uma entrevistas em inglês por telefone, algo que geralmente ocorre em uma fase “intermediária” (entre a dinâmica e o painel). Essa prática é mais comum nas empresas de origem americana.

Preparei então uma espécie de FAQ com as principais dúvidas sobre essa etapa, considerando que se trata apenas de uma avaliação do nível do idioma, e não uma entrevista de emprego” (para esse último caso as “dicas” não se aplicam).

Avaliação Oral de Inglês

1. Quem realiza a entrevista? De um modo geral, as consultorias contratam escolas de idioma para avaliarem os candidatos. Às vezes, no entanto, as próprias consultorias realizam as entrevistas.

2. Qual é o meio utilizado? Normalmente a entrevista é feita por telefone, embora hoje em dia seja mais comum a modalidade virtual, via skype ou outra ferramenta similar, a fim de reduzir custos com interurbanos.

3. Que tipo de perguntas são feitas? Considero que as questões seguem o mesmo estilo daquelas feitas em testes de proficiência em Inglês. De um modo geral, são perguntas simples que evoluem de acordo com as respostas dadas.

Por exemplo: Se o avaliador perguntar como você aprendeu o idioma e você citar um intercâmbio, ele irá aproveitar o “gancho” e perguntar mais sobre a viagem e assim por diante. Pode ser perguntado também porque você escolheu determinado curso/área de atuação, quais são suas expectativas em relação ao Programa etc.

Em alguns casos, as questões são um pouco mais complexas, relacionadas a como você enxerga os futuros desafios da empresa ou o papel da cultura organizacional. Ainda assim, não se desespere para conseguir dar uma “resposta brilhante”. Afinal, não se trata de um recrutador do outro lado da linha, e sim de um professor de inglês.

A preocupação primordial do avaliador não está no conteúdo em si do que você fala, mas na sua capacidade em compreender e se expressar no idioma. Claro que as respostas devem ser coerentes, “fazer sentido” e transmitir de forma clara o seu ponto de vista, mas não cabe ao entrevistador determinar se a sua percepção está “certa” ou “errada”.

Assim, não se assuste com as perguntas. Concentre-se em respondê-las de forma que o receptor entenda claramente a mensagem e você não terá maiores problemas para ser aprovado nessa etapa.

4. A entrevista tem horário marcado? Depende. Em geral, a consultoria contratada liga e pergunta se você está disponível para falar no momento. Caso não esteja, é acertado um horário em que você terá disponibilidade para atender a ligação. Em outras situações, uma ligação é feita ou um e-mail é enviado para marcar o horário.

Lembro-me como se fosse ontem da minha primeira entrevista em inglês por telefone, embora tenham se passado mais de 4 anos desde então. Nem para Programa de Trainee era, mas sim para um dos Programas de Estágio mais disputados na época lá na minha terrinha.

Estava eu em plena manhã de sábado em uma fila de supermercado tagarelando com a minha mãe sobre um assunto qualquer (provavelmente a expectativa em relação ao process0) quando recebi a ligação:

- Hello Cintia!

Quase entrei em choque, tamanha minha surpresa. Com uma tremedeira involuntária, balbuciei as primeiras palavras, já em inglês, enquanto ao mesmo tempo fazia gestos exagerados em direção ao telefone para que a minha mãe entendesse que se tratava da tão esperada entrevista.

Ao perguntar se eu estava “available”, respondi ao avaliador algo como “I am in a huge line in a supermarket, so pretty much I have all the time in the world!” [Eu estou em uma fila enorme no supermercado, então basicamente eu tenho todo o tempo do mundo!]. Ele caiu na risada. Desnecessário dizer que, depois dessa “quebra de gelo”, a entrevista “fluiu bem”, sem maiores “emoções”.

Em outras palavras, a minha dica é: Esteja preparado, pois em muitos casos a entrevista pode acontecer em um momento mais que inesperado!

No mais

Não se preocupe… Essa fase não costuma desclassificar candidatos. Convenhamos, aqueles que já chegaram até aqui provavelmente possuem excelentes qualificações, inclusive no que diz respeito a idiomas. Já até participei de um painel em que a consultora comentou satisfeita que nenhum candidato havia sido reprovado na avaliação oral de inglês, sinal de que todos foram bastante honestos na inscrição e nos testes.

Claro, a possibilidade de reprovação sempre irá existir, mas acredito que seja mais comum a anotação de sua fluência “real” em sua “ficha”, algo que pode ser levado em conta no momento da decisão final.

…E pratique! Um boa dica para se sentir mais seguro e confiante é praticar com amigos uma “entrevista” por telefone. Também é bom para você ir se acostumando com a ideia, pois esse tipo de avaliação é relativamente comum em processos de grandes empresas quando a oportunidade exige inglês fluente. Sem contar quando a própria entrevista com o gestor é realizada em inglês.

Mas isso já é uma outra história

Compartilhe!

Cíntia Reinaux

Cíntia Reinaux tem 30 anos e um orgulho danado de ser pernambucana. A administradora apaixonada por RH criou o Vida de Trainee em fevereiro de 2010. Desde então, dedica parte de seu tempo para ajudar outros jovens como ela a refletir sobre suas carreiras.

Twitter - Facebook - Google Plus - Linked In - RSS
Mais antigos » « Mais recentes

Deixe seu feedback!

  • Pingback: AnaPS.com.br/blog - Dicas para uma entrevista em inglês

  • fer

    Estou participando de um processo seletivo para trainee e estou um pouco ansiosa com relação à entrevista em inglês. Eles não exigem muito (inglês intermedário)!! Como devo aprimorar meu inglês? (faltam 2 módulos pra eu terminar meu curso de inglês no cultura inglesa) 

    • http://www.vidadetrainee.com Cintia

      Olá, Fernanda! Provavelmente você não terá problemas. Mas, para aprimorar o inglês, você pode assistir a filmes e seriados sem legenda ou ainda conferir as palestras do TED (confira o post “Ideias que merecem ser espalhadas), pois assim ao mesmo tempo você também se atualiza em relação às novidades de tecnologia, sustentabilidade e outros temas relevantes. Estou para fazer um post com mais dicas sobre o assunto. Abraços e boa sorte!

  • Guilherme

    OI, este post gave my life direction, rsrs, eu estava quase desistindo de ser trainee, achando que eu precisaria de um intercambio ou de um curso de inglês para negócios antes, eu até falo inglês, mas só de pensar no quanto o assunto da entrevista poderia variar, eu já fiquei assustado, vc me tranquilizou bastante. Parabéns pelo blog!

    • http://vidadetrainee.wordpress.com Cintia

      Olá Guilherme!

      Que bom que esse post foi útil. Mais pra frente irei fazer um texto também com dicas de como aprimorar o Inglês.

      Abraços e boa sorte nos processos!