Novidade!

Receba vagas no seu perfil por e-mail

O meu próprio Homem-Aranha

02.07.2017 | em Sobre o blog

Foto de Stan Lee posando ao lado de um modelo em tamanho real do Homem-Aranha.

Aos 39 anos (pertinho de completar 40), Stan Lee, mente criativa por trás da Marvel, decidiu desistir dos quadrinhos. Antes de se desligar da empresa, porém, a sua esposa propôs que, já que ele estava de saída mesmo, que ao menos se despedisse criando uma história da qual realmente gostasse, sem seguir regras e convenções.

Como resultado, ele e Jack Kirby criaram “O Quarteto Fantástico”. E não pararam mais. Homem-Aranha, X-Men, o Incrível Hulk, Doutor Estranho, Demolidor. Todos os heróis que aprendemos a amar surgiram depois desse momento decisivo de sua trajetória.

E aqui estou eu, 32 anos (a alguns dias de completar 33) e desmotivada com o trabalho que venho fazendo no Vida de Trainee. Muitas tarefas administrativas e poucas atividades que realmente curto fazer. Muita cobrança e pouco feedback positivo. Seria a hora de desistir?

“Eu não preciso disso” é uma frase que tenho repetido com certa frequência nos últimos meses. Afinal, este não é o meu “trabalho oficial”, nem tão pouco a minha principal fonte de renda, e sim apenas um projeto extra que me conecta a algo que amo: aprender e compartilhar experiências.

Há várias formas de preencher esse propósito. Manter uma plataforma sobre carreira em vários canais é apenas uma delas. Não seria melhor “deixar isso pra lá” e buscar projetos com mais potencial de resultados?

E foi nesse instante que eu me lembrei de Stan Lee e de como tudo começou a dar certo quando ele passou a criar histórias para si mesmo, sem se preocupar com a opinião dos outros.

E se, antes de largar esse projeto, eu pudesse voltar a brincar e a experimentar e até mesmo ousar fazer coisas que nunca tive coragem de fazer? E se eu não me preocupasse tanto com a recepção do público ou com a qualidade técnica, mas sim em tirar as ideias da gaveta e ir para a ação, mesmo que com falhas? Como se diz no mundo das startups: “Erre muito. Erre rápido. Erre barato”.

2 de julho. Estamos na segunda metade do ano. Período ideal para uma pessoa metódica como eu tentar algo novo. Durante os próximos 6 meses, irei experimentar e criar como nunca, provavelmente com muitos erros e poucos acertos. Não sei o que descobrirei ao final. É possível a experiência inteira seja um fracasso e eu perceba que já está mesmo na hora de encerrar o Vida de Trainee.

Mas… Talvez – e esse talvez é toda a centelha de otimismo de que um realizador precisa – talvez algo muito bacana surja daí: o meu próprio “Homem-Aranha”.

 

Créditos da imagem: Stan Lee, founder of Marvel Entertainment Inc., poses next to a Spider-Man model in his office in Beverly Hills, California, U.S., in 2008. Jonathan Alcorn—Bloomberg/Getty Images

Posts relacionados

Mais recentes » « Mais antigos

Deixe seu feedback!