Últimos dias!

Entrevistas: Por que você quer trabalhar nesta empresa?

12.07.2012 | em Dicas

entrevista emprego labirinto trabalhar empresa trainee

Já escrevi aqui no blog sobre a fase de entrevistas dos programas de trainee, mas não cheguei a comentar em detalhes quais são as perguntas mais comuns desta etapa.

Todos que acompanham o VT já estão cansados de saber que não existe uma resposta certa ou ideal, mas acredito que algumas dicas podem ajudar a “dar um norte” a vocês, desde que, em vez de falas prontas e impessoais, suas respostas transmitam sinceridade e autenticidade.

 

Por que você quer trabalhar nesta empresa?

Parece óbvio, mas só responde bem essa pergunta quem realmente quer trabalhar em uma determinada instituição.

É preciso ter em mente que jamais a sua resposta a essa pergunta poderá ser a mesma para empresas diferentes. Assim, é necessário refletir sobre o que faz com que você prefira a organização em questão e não outra.

Esse aspecto é ainda mais importante para o cargo de trainee, pois sempre acontece de algum candidato aprovado desistir “de repente” da vaga, em pleno processo de admissão, por ter sido convocado pela empresa em que realmente desejava trabalhar.

Desse modo, essa pergunta nunca deve ser respondida de forma vaga e genérica, com frases do tipo:

  • Porque eu quero trabalhar em uma empresa de grande porte e multinacional;
  • Porque aqui há boas oportunidades de crescimento;
  • Por conta do plano de carreira da empresa;

Entendam, não é que vocês não possam falar sobre isso também, mas não só. Imaginem uma conversa entre dois amigos sobre uma viagem de intercâmbio:

João: Por que você escolheu a Inglaterra?
Maria: Porque eu queria viajar para um lugar que falasse inglês.
João: Ora, mas existem vários países que falam esse idioma…
Maria: É que eu também queria ver a neve… Eu nunca vi a neve.
João: Tudo bem, então a Jamaica está fora da lista, mas você ainda poderia ir para muitos lugares, como o Canadá ou os Estados Unidos.
Maria: Ah, mas eu queria estar perto de outros países da Europa, pois sempre quis conhecer o Velho Mundo, com seus castelos medievais, museus, catedrais e sítios históricos.

Viram como no final desse diálogo o motivo ficou muito mais pessoal e específico?

O mesmo raciocínio deve ser aplicado à sua escolha profissional. Existem diversas companhias que são “grandes” ou ainda “multinacionais” e com um excelente plano de carreira, especialmente quando nos referimos àquelas que possuem programas de trainee. No entanto, existem pouquíssimas que fornecem aquele algo a mais que você está buscando.

Portanto, é necessário trazer à tona os diferenciais que tornam aquela empresa única para você. Mais do que isso, é essencial estar preparado para explicar essa percepação em mais detalhes:

Recrutador: Por que você quer trabalhar conosco?
Candidato: Tenho grande admiração por vocês… Consumo os seus produtos desde criança.
Recrutador: É mesmo? Quais produtos? (parece ridículo, mas muitos candidatos citam exemplos de concorrentes)
Candidato: Além disso, eu me identifico muito com os seus valores.
Entrevistador: E com qual valor você mais se identifica e por quê?
Candidato: (cri cri cri = silêncio constrangedor)

Não adianta procurar “respostas prontas” na Internet. É preciso pesquisar de fato sobre a organização, seu segmento de atuação, concorrentes, missão, valores e metas para os próximos anos, pois é assim que você poderá falar sobre como se identifica com a sua cultura e como poderá contribuir para que a companhia alcance os seus objetivos, além de compartilhar suas expectativas em relação ao trabalho que irá desempenhar.

É claro que, para conseguir listar todos esses pontos, é necessário primeiro conhecer a si mesmo. Nunca é demais lembrar que o autoconhecimento é essencial para tudo que se refere à sua carreira.

Por isso, não deixe para fazer toda essa “imersão existencial” na hora da entrevista. Prepare-se para esse momento.

Pode ser que no final das contas nem lhe perguntem isso, mas esse exercício de reflexão é fantástico para que você se lembre porque aquela é mesmo a sua empresa dos sonhos, o que certamente irá lhe deixar ainda mais entusiasmado para o encontro com o recrutador ou gestor.

Porque, na verdade, a resposta em si nem importa tanto assim: o que o entrevistador quer mesmo é ver o brilho dos seus olhos ao responder a essa indagação.

Mais recentes » « Mais antigos

Deixe seu feedback!

  • Fernanda

    Oi Cíntia!

    Assim como todos, gostaria de parabenizá-la por um blog tão útil e viciante, confesso! Rsrs

    Estou começando a me preparar para processos seletivos no momento e, até tenho em mente um tipo de resposta legal para essa pergunta em específico. O “problema” é que eu precisaria respondê-la em torno de 4 a 5 minutos, pois envolve todo um raciocínio até provar o porquê dessa minha resposta.

    Gostaria de saber se posso responder uma resposta “tão longa” assim, considerando que há embasamento no que estou falando e a resposta não é monótona? Quero dizer, a minha preocupação está mesmo na questão do tempo de resposta.

    Muito obrigada!
    E sucesso com o blog! Sou super fã!

    • http://www.vidadetrainee.com Cintia

      Olá, Fernanda!

      Muito obrigada! Ficamos muito felizes em poder ajudar as pessoas nesse importante momento profissional.

      Eu diria que essa questão de “respostas longas” depende muito da entrevista em si, estilo do recrutador/gestor e ainda quantos candidatos serão entrevistados (quanto tempo há disponível para cada sessão).

      Já no início você poderá perceber se o entrevistador está lhe “cortando” no meio das respostas ou se está permitindo que discorra livremente, e daí você já poderá “sentir” se terá um tempo maior para responder essa pergunta, caso surja.

      De todo o modo, a minha dica é que procure ser clara e objetiva, não precisa ser nada muito “mirabolante”. É claro que, a depender do cargo/área, respostas criativas ou inusitadas “ganham pontos”.

      Abraços e boa sorte!
      Cíntia

  • Mila Franco

    Oi Cíntia! Muito legal o blog!

    Já li bastante sobre a entrevista baseada em competências e realmente não tem nada de advinhação! Fico impressionada quando vou participar de uma dinâmica e os candidatos só repetem o seu CV durante a apresentação pessoal ou dizem ter uma competência qualquer X mas não levam nenhuma situação de vida que exemplifique.

    Bom, recentemente fiz uma seleção e, ao final da dinâmica, a consultoria pediu que escrevéssemos uma redação. O que eles querem avaliar com isso? Seria uma prova de português mesmo, da capacidade de concatenar idéias ou tem algo mais?

    Ah, queria deixar uma sugestão de post: como se preparar para entrevistas em outras linguas. Acho o tema importante por que muitas vezes aprendemos outra lingua em situções que não envolvem trabalho.

    Obrigada e parabéns!

    • http://www.vidadetrainee.com Cintia

      Muito obrigada, Mila!

      Realmente, já está mais do que na hora de os candidatos aprenderem a contar suas histórias.

      Em relação à redação, depende da área, da empresa, do recrutador, do gestor e de um monte de fatores. Empresas no segmento de comunicação (ex: editoras), áreas que demandam muito essa habilidade ou mesmo gestores mais exigentes podem querer verificar como os candidatos se expressam e organizam suas ideias.

      Uma outra possibilidade é que o recrutador tivesse interesse em fazer uma avaliação grafológica, o que é mais raro, para ajudar a compor o seu perfil.

      Quanto à sua sugestão, o que temos mais próximo disso é um texto sobre a avaliação oral de inglês nos programas de trainee: http://www.vidadetrainee.com/vt-dicas-avaliacao-oral-de-ingles/

      Espero que ajude!

      Abraços

  • Dalviene Fernandes

    Gostei muito dessa matéria. Parabéns para autora.

  • Mei

    Oi Cíntia!! Muito interessante o teu blog, parabéns pelo trabalho. Concordo que o brilho nos olhos na hora da resposta é importante, pois é o que passa confiança! Obrigada pelas ideias compartilhadas!!

    • http://www.vidadetrainee.com Cintia

      Muito obrigada! Continue acompanhando, pois temos várias matérias saindo do forno.

      Abraços

      • Rosangela

        nossa mi ensina!

  • G.FRANZ WAGNER

    Tudo não passa de uma grande CASCATA! Razão assiste ao colega abaixo, quando diz que o R.H. e suas brincadeirinhas idiotas não levam a lugar algum,a não ser atender o ego dos entrevistadores igualmente idiotas, que se acham a ultima coca cola do deserto, deuses do Olimpo.Aliás o R.H. no Brazil ( com Z mesmo) está falido a muito tempo.Desde que aquele camarada Ricardo Semler, resolveu implantar novas formulas pitorescas e cientifícas de formação profissional.Formulas tão boas, que a própria empresa FALIU!

    • http://www.vidadetrainee.com Cintia

      Olá! Entendo a sua frustração, mas recomendo que busque estudar mais sobre o assunto, preparando-se com seriedade para seleções, mesmo que no fundo ache que é tudo uma “palhaçada”. Você pode se surpreender positivamente. Se não, pelo menos estará mais preparado e aumentará suas chances de conseguir a vaga que deseja.

      Abraços