Novidade!

Receba vagas no seu perfil por e-mail

Correspondente VT 005: 10 passos para ser um trainee

07.07.2016 | em VTcast

nome da coluna digitado em máquina de escrever

Aperte o play para ouvir ou, para fazer o download, basta clicar na seta para baixo que está ao lado do título do episódio no player.

Acompanhe os podcasts do VT

 

10 passos para ser um trainee

Ser trainee é sonho de uma boa parte dos jovens recém-formados do Brasil. É fácil entender o motivo. Trata-se de uma oportunidade única para quem está iniciando a carreira. Além de aprender tudo sobre o negócio, o crescimento é acelerado e os salários são mais do que atrativos: em média, a remuneração é de 5 mil reais.

Agora, difícil mesmo é chegar lá. São milhares de candidatos disputando apenas algumas dezenas de vagas. Para completar, há concorrentes que mais parecem super-heróis: estudaram em grandes universidades, falam várias línguas e possuem diversas vivências internacionais.

No entanto, para se tornar um trainee, não é preciso ser nenhum Chuck Norris. Basta seguir estes 10 passos para sair na frente na maratona dos processos seletivos.

 

1) Faça uma ótima graduação

Ingressar em uma faculdade conceituada já não é mais suficiente. É preciso ter de fato uma experiência acadêmica enriquecedora. Esse é o momento de aprimorar as suas capacidades de análise e argumentação, habilidades essenciais para um trainee. É também aí que começamos a cultivar a nossa rede de contatos e a expandir a nossa visão de mundo.

Aproveite ao máximo, pois esse tempo não volta mais.

 

2) Participe de atividades extracurriculares

Monitoria, Iniciação Científica, Centro Acadêmico, Empresa Júnior, cursos, estágios e trabalhos voluntários. Essas são apenas algumas das inúmeras possibilidades que farão toda a diferença na sua formação como profissional e como ser humano.

Os mais tímidos criam coragem para falar em público. “Donos da bola” aprendem a compartilhar e a trabalhar em equipe. Vocações são descobertas e duras lições, aprendidas.

O seu empenho e engajamento nesses projetos serão a medida de seu amadurecimento nessa fase.

 

3) Domine o inglês

Não é novidade que o inglês se tornou requisito básico, mas sempre parece haver uma justificativa para adiar o estudo do idioma. Quando não é a falta de tempo, é o dinheiro apertado (ou ambos).

Não fique inventando desculpas. Busque o quanto antes cobrir esse gap e recuperar o tempo perdido.

 

4) Desenvolva uma boa postura profissional

A maturidade é fator decisivo na escolha dos futuros trainees de uma empresa. Por isso, seja pontual, comprometido e responsável em todas as atividades em que se envolver. E tenha sempre uma atitude respeitosa e educada. É preciso ter bastante tato e jogo de cintura ao lidar com pessoas difíceis e conflitos entre colegas.

Procure argumentar de forma clara e objetiva. Não interrompa e demonstre real interesse no que o outro tem para dizer. Saber ouvir é bem diferente de aguardar a vez de falar.

 

5) Conheça a si mesmo

O autoconhecimento é uma das competências mais importantes da atualidade. Reflita sobre os seus valores e objetivos. Pondere pontos fortes e de melhoria. Pratique a autoavaliação e não tenha medo de ser você mesmo.

Assim você terá mais chances de se destacar e poderá direcionar o foco às empresas que de fato combinam com o seu perfil.

 

6) Planeje o investimento

Participar de seleções para programas de trainee demanda bastante tempo e, muitas vezes, dinheiro. São meses de etapas que parecem não ter fim e a maior parte das fases presenciais ocorre em São Paulo. Algumas organizações até arcam com os custos das viagens nas etapas finais, mas é melhor não contar com essa regalia.

Tendo isso em mente, comece a economizar ainda na graduação e aprenda a gerenciar bem o tempo para não perder nenhum prazo.

 

7) Controle a ansiedade

A ansiedade é a maior inimiga da geração Y. Um pouco de nervosismo é compreensível, mas, quando exacerbado, pode ser o responsável pela reprovação do candidato. O equilíbrio emocional não é essencial apenas nas apresentações e interações com os grupos, como também será indispensável lá na empresa, no dia a dia do seu trabalho.

Por isso, vou deixar logo avisado: prepare-se para esperar bastante tempo pelo retorno, seja ele positivo ou negativo. Não deveria ser assim, mas é preciso aprender a lidar com isso também.

 

8) Estude bastante sobre as empresas

Imagine que você finalmente irá visitar um país que sempre desejou conhecer. Certamente a sua empolgação fará com que pesquise tudo sobre os pontos turísticos, culinária, clima, costumes locais, entre outros.

Com a empresa dos seus sonhos, não poderia ser diferente. Levante todas as informações que puder sobre o negócio e sua cultura organizacional. Analise o mercado, os produtos oferecidos e os seus concorrentes e internalize a sua missão, visão e valores.

Se depois de toda essa imersão você ainda não estiver apaixonado, talvez seja o caso de reconsiderar a sua escolha.

 

9) Tenha brilho nos olhos

Muitos se inscrevem nos programas só para ter o rótulo “trainee” estampado no currículo. Mas eu vou contar um segredo: só é aprovado quem quer mesmo a vaga. Quando você realmente se identifica com uma oportunidade, mal consegue conter o entusiasmo. E isso é algo contagiante.

As empresas precisam dessa energia para se renovar e se reinventar, e esse é apenas um dos resultados que elas esperam obter com a contratação de trainees.

 

10) Entenda que ser trainee é apenas o começo

Ser um trainee não é garantia de sucesso na carreira. É preciso compreender que o cargo “trainee” é apenas um meio, e não um fim em si mesmo.

Portanto, seja humilde. É sempre bom lembrar que a palavra trainee significa “aquele que está em treinamento”. E não há melhor conselho do que viver a vida como um eterno aprendiz.

 

Cíntia Reinaux para o Vida de Trainee.

 

O Correspondente VT é publicado semanalmente às quintas-feiras.

Posts relacionados

Mais recentes » « Mais antigos

Deixe seu feedback!